11 de agosto de 2017

No “Dia do/a Estudante”, Sinteal faz ato público em defesa da educação pública de Maceió

IMG_4480Em meio à campanha salarial das/os trabalhadoras/es em educação da rede municipal de Maceió, o Sinteal realizou, na manhã desta sexta-feira (11 de agosto), um ato público no bairro de Benedito Bentes. A atividade homenageou o “Dia do Estudante” cobrando dos gestores públicos municipais uma educação pública de qualidade, como é de direito deles, e a Prefeitura de Maceió negligencia.

Com a presença da direção do Sinteal e da comunidade escolar (pais, mães, estudantes e trabalhadora/es em educação), o protesto se concentrou na Praça Padre Cícero, em frente ao terminal de ônibus. Com faixas, bandeiras e discursos, a categoria protestou contra a gestão municipal, que recusa o reajuste salarial e as condições estruturais dignas de funcionamento das escolas.

IMG_4386Consuelo Correia, presidenta do Sinteal, ressaltou a necessidade de lutar pelos direitos. “Gostaríamos de estar aqui comemorando, fazendo festa para os nossos alunos. Mas, infelizmente, eles tem pouco a comemorar com esse descaso com que a prefeitura trata a educação, por isso estamos aqui unidos em marcha contra o desmonte da educação que atinge toda a sociedade”, disse ela.

IMG_4469O movimento seguiu com uma caminhada pelas ruas do bairro, chamando aatenção da população para a luta. Durante o trajeto, as/os manifestantes receberam o apoio da comunidade, incluindo um ônibus de estudantes que aplaudiram a iniciativa.

“Educação na rua, prefeito a culpa é sua!” era uma das palavras-de-ordem gritadas no protesto. Apitaço, panfletagem, palavras de ordem e bandeiras em punho deram o recado à gestão: “A educação exige respeito!”.

Trabalhadoras/es da rede municipal em educação estão em estado permanente de mobilização por conta de sua campanha salarial. Depois de uma greve que durou cinco dias, mas foi suspensa por decisão judicial, a categoria decidiu manter o movimento e fazer paralisações semanais de advertência, com calendário de lutas nos bairros.

A paralisação da próxima semana acontecerá na segunda-feira (14), e a atividade de rua será uma “vigília de luta e acompanhamento” em frente ao Tribunal de Justiça de Alagoas, onde está prevista uma audiência de conciliação entre gestores do município e Sinteal. A primeira audiência marcada pelo TJ na semana passada não se realizou devido a ausência dos representantes da prefeitura.

A assembleia geral para retorno desta audiência acontecerá no dia 15/08 (terça-feira), às 9h, na sede do Sinteal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *