13 de setembro de 2018

Colônia Leopoldina: Servidores da Educação entram em greve por reajuste salarial

Por descaso com os servidores da Educação, professores e administrativos entraram em greve na cidade de Colônia Leopoldina, na última segunda-feira (10).

Desde 2017 sem receber reajuste salarial, os servidores decidiram cruzar os braços e organizar uma movimentação na cidade para pressionar o prefeito Manuilson Andrade (PSDB) a rever a situação.

Segundo Rubenita Moreira da Silva, presidenta do Núcleo de União dos Palmares do Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Alagoas (Sinteal), a decepção com a gestão é geral entre os servidores da área.

“Varias negociações foram realizadas, mas sempre com o procurador do Município, João Maciel Braga ou e com a secretária de Educação da Prefeitura, Alessandra Costa. O prefeito nunca nos recebeu e a gestão jamais apresentou qualquer proposta”, relata. “Os professores estão muito ansiosos e decepcionados com a gestão. Não foram recebidos pelo prefeito que disse ter uma proposta, mas não compareceu ao encontro. Ele não reajusta os salários desde 2017 e nem paga o piso nacional da categoria”, completa Rubenita.

Desde a deflagração da greve, os servidores da educação já realizaram uma série de atividades de rua. Nesta sexta-feira (14) uma nova assembleia será realizada para avaliar o movimento grevista e organizar um calendário de ações para as próximas semanas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *