29 de outubro de 2018

Sinteal dá posse às chapas eleitas para Executiva estadual e Núcleos Regionais

Com a presença das/os diretoras/es eleitas/os para a Gestão 2018-2022, e encerrando o processo democrático de diálogo e votação da categoria, a Comissão Eleitoral Geral (CEG) das eleições do Sinteal realizou, na tarde desta segunda-feira (29), no Espaço Cultural Professora Jarede Viana, na sede da entidade, a solenidade de posse da Executiva estadual e dos 11 Núcleos Regionais (todas/os da Chapa 1 “Unidade, Luta e Compromisso”), além das/os delegadas/os (e suplentes) à Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e também do Conselho Fiscal. Companheiras/os de todos os núcleos regionais compareceram ao evento para assinar o termo de posse, prometendo muita luta nos próximos quatro anos de mandato. A presidenta reeleita do Sinteal, professora Maria Consuelo Correia, em sua fala que fechou a solenidade, lembrou com preocupação, que “o momento vivido no Brasil é de ataques à democracia, e precisamos responder com resistência”. Ela agradeceu aos membros da Comissão Eleitoral Geral pela condução isenta e legalista dos trabalhos eleitorais e ressaltou a lisura do pleito, que teve a participação exemplar das/os filiadas/os ao sindicato.

Mesa de abertura

Antes da composição da mesa de abertura da solenidade de posse, houve a exibição de vídeo que, resumidamente, contou um pouco da história de luta do Sinteal em trinta anos de resistência.

A mesa de abertura contou com as presenças de Consuelo Correia, do presidente da Comissão Eleitoral Geral, o oficial de Justiça Américo Albuquerque, da presidenta da CUT em Alagoas, Rilda Jesuíno, de Cícero Lourenco (SindPrev e Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social), além de Girlene Lázaro (representante da CNTE – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação) e, finalmente, representando as/os companheiras/os eleitas/os dos onze núcleos regionais, o professor Pedro Pereira (Núcleo regional Sinteal/Delmiro Gouveia).

Falas

Em seu pronunciamento, a presidenta da Central Única dos Trabalhadores em Alagoas, Rilda Alves, alertou para os ataques das forças de direita no país, e disse que “precisaremos de um Sinteal firme e forte, com compromisso de luta e com muita unidade, como está no lema da chapa vitoriosa”. Ela conclamou a todos a uma coisa: “Resistência, resistência, resistência”.

Cícero Lourenço, representando o SindPrev e a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social, parabenizou a presidenta reeleita Consuelo Correia em nome de todas/os as/os sindicalistas eleitas/os democraticamente pelas/os trabalhadoras/es em educação, fez questão de enaltecer o correto trabalho da Comissão Eleitoral Geral (“nas pessoas da primeira presidenta Norma Suely, e depois com o presidente indicado pela Justiça, Américo Albuquerque”), e encerrou sua fala alertando para a onda fascista no país, “que temos o compromisso de combater. O momento é de resistência e luta!”.

O diretor reeleito pela Chapa 1, do Núcleo Regional Sinteal/Delmiro Gouveia, Pedro Pereira, que representou na mesa de abertura todos os onze núcleos regionais eleitos e empossados, enalteceu a importância do processo eleitoral no Sinteal, “quando tivemos a oportunidade de visitar cada escola para debater com a nossa categoria, porque a luta só se faz com diálogo e com unidade”. Ele conclamou a todas/os a seguir “com garra para fazer a diferença, porque fazer sindicato é favorecer cada trabalhador em sua integralidade”.

A representante da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, Girlene Lázaro, trouxe os “parabéns” da Confederação – à qual o Sinteal é o primeiro filiado em todo o Brasil – e disse ter certeza que “o Sinteal continuará organizando a luta dos trabalhadores e trabalhadoras em educação em Alagoas de modo unitário, mobilizando a categoria em defesa de seus interesses”. Como os demais componentes da mesa, fez questão de alertar para o grave momento vivido no Brasil: “Precisamos reforçar a resistência democrática, porque não vai ser uma lei da mordaça que vai nos calar. A gente segue em frente na luta!”.

Encerrando as falas antes do pronunciamento final da presidenta reeleita do Sinteal, o presidente da Comissão Eleitoral Geral (CEG), Américo Albuquerque, agradeceu em nome também do SindJus (da qual é diretor) o comparecimento das/os diretoras/es eleitas/os da Executiva estadual, dos núcleos regionais, das/os delegadas/os e suplentes à CNTE e do Conselho Fiscal. Fez agradecimentos especiais a todas as pessoas envolvidas no árduo dia a dia de trabalho da CEG. Ressaltando que “a democracia é uma joia rara, que deve ser vigiada diuturnamente, e que neste momento deve ser vigiada por todos”, Américo disse que o compromisso de todos os diretores e diretoras eleitos para a nova gestão “não é só com os trabalhadores em educação, mas com todos os cidadãos e cidadãs. Não é tão somente um compromisso de classe. Pelo peso e importância do Sinteal, é um compromisso que transcende para um dever muito maior”.

Consuelo assina Livro de Posse e Apresentação dos Núcleos eleitos

Após sua fala, o presidente da Comissão Eleitoral geral, Américo Albuquerque deu início, de fato, à solenidade lendo o Termo de Posse dos mandatos sindicais, assinado simbolicamente pela presidente reeleita Consuelo Correia. Após esta assinatura, o Cerimonial foi chamando para apresentação e palmas de comemoração e agradecimentos todas as diretorias eleitas para a Gestão 2018-2022 do Sinteal, começando pelas/os diretoras/es da Executiva estadual, depois pelas/os companheiras/os dos 11 núcleos regionais (Santana do Ipanema, São Miguel dos Campos, União dos Palmares, Delmiro Gouveia, Viçosa, Rio Largo, Penedo, Arapiraca, Matriz do Camaragibe, Pão de Açúcar e Palmeira dos Índios), além das/os delegadas/os e suplentes à CNTE e os membros (e suplentes) do Conselho Fiscal do Sinteal. A cada apresentação, reações de agradecimento da plenária e de incentivo à luta de ambas as partes, com as/os presidentes de cada núcleo assinando o termo de posse AL lado da presidente reeleita e do presidente da Comissão Eleitoral Geral.

Fala de Paulão

O deputado federal reeleito pelo Partido dos Trabalhadores (PT/AL), Paulo Fernando dos Santos, mesmo com viagem a Brasília (DF), prestigiou a solenidade de posse e, em sua fala, alertou para “o grave risco à democracia que o país está vivenciando”. Ele pediu à categoria “resistência e luta, porque vocês simbolizam isto”.

Fala de Consuelo

Encerrando a solenidade, a presidenta reeleita pela categoria, Maria Consuelo Correia, disse que o sentimento de todos os companheiros e companheiras presentes era de vitória e unidade. Agradecendo aos membros da Comissão Eleitoral Geral, Consuelo ressaltou a importância do processo democrático e disse que a categoria sai fortalecida. Ela fez também um agradecimento especial ao companheiro sindicalista Cícero Lourenço, do SindPrev.

Consuelo disse, por fim, que “de nossa parte, a promessa é de mais resistência e luta. Enfrentaremos com altivez aos ataques aos sindicatos pelas forças fascistas, que querem impedir a liberdade de organização”, O Sinteal é a luta de cada trabalhadora e cada trabalhador em educação. É símbolo de resistência em Alagoas. Viva o Sinteal!”.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *