23 de março de 2012

Educação em Alagoas:Cenários do caos

Por Edna Lopes* Aqui, em Alagoas, até as pedras sabem e de longa data que o governo do estado, através da SEE, Secretaria Estadual da Educação MENTE, quando culpabiliza os servidores e, PASMEM, até a natureza por sua falta de compromisso e responsabilidade com a educação pública. Ao invés de afirmar inverdades, deveriam admitir os problemas e tentar   convencer a população e aos que fazem  uso dos serviços que se interessam em resolvê-los. Há  muitos anos que o calendário escolar não é concluído no ano civil. Também até as pedras sabem que as Setes Pragas do Egito permanecem por aqui com os nomes de  corrupção, inépcia, negligencia, ganância, descomprometimento,  nepotismo, indiferença e as perspectivas de alteração do quadro, do ponto do vista político, são desanimadoras.Basta abrir o jornal…Há muito que por aqui se troca seis por meia dúzia. O vídeo veiculado no Bom dia Brasil da rede Globo mostra alguns pontos da questão na visão do pai, da aluna e da secretaria. Não ouviu os educadores, bodes expiatórios da falta de seriedade dos sucessivos governos que não priorizam a educação nem a definem  como base para o desenvolvimento de uma cidade, um estado, um país. *É secretária de assuntos educacionais do Sinteal