18 de setembro de 2018

Educação em greve bate panelas na prefeitura de Colônia Leopoldina

Sem reajuste salarial desde 2017, trabalhadoras/es da educação da rede municipal de Colônia de Leopoldina realizaram, na manhã desta terça-feira (18), mais uma atividade de greve. A categoria realizou caminhada da Escola Municipal Antônio Lins até a prefeitura, com faixas, cartazes, bandeiras e batendo panelas para chamar atenção da população e da gestão municipal.

Organizado pelo núcleo regional do Sinteal de União dos Palmares, o ato contou com a participação de trabalhadoras/es, mães, pais e estudantes. Apesar de terem sido recebidos pela secretária de finanças, os manifestantes não receberam nenhuma nova proposta. Elas esperam ser recebidas pelo prefeito, e que ele apresente proposta de avanço nas negociações.

 

“Varias negociações foram realizadas, mas sempre com o procurador do Município, João Maciel Braga ou e com a secretária de Educação da Prefeitura, Alessandra Costa. O prefeito nunca nos recebeu e a gestão jamais apresentou qualquer proposta”, relatou a presidenta do núcleo regional do Sinteal, Rubenita da Silva. “Os trabalhadores estão muito ansiosos e decepcionados com a gestão. Não foram recebidos pelo prefeito que disse ter uma proposta, mas não compareceu ao encontro. Ele não reajusta os salários desde 2017 e nem paga o piso nacional da categoria”, completa a sindicalista.

A greve continua. Ficou definida para a próxima quinta-feira (20), às 9h, uma Assembleia Geral no Salão da Casa Paroquial para encaminhar os próximos passos da luta.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *