22 de novembro de 2018

Luta do Sinteal conquista reajuste em Colônia de Leopoldina

Depois da mobilização e da greve de 40 dias trabalhadoras/es da educação do município de Colônia de Leopoldina conquistaram o percentual de 14,45% de reajuste, reformulação do Plano de Cargos e Carreiras, realização de concurso imediato para todos os cargos da educação e o enquadramento dos funcionários. As conquistas apresentadas em reunião realizada nesta quarta-feira (22) são a reposição das perdas salariais acumuladas nos anos de 2017 e 2018, e serão implantadas na folha de dezembro (que terá impacto financeiro a partir de janeiro).

A greve já havia sido encerrada depois de um acordo entre a prefeitura e o movimento, com a promessa de avanços. Em estado de vigilância, a categoria voltou a trabalhar em outubro, aguardando o prazo solicitado. O compromisso foi mantido, e a campanha finalmente foi encerrada.

Darcir Acioli, secretária de assuntos municipais do Sinteal, ressalta que a vitória é fruto da resistência da categoria. “Enfrentar os gestores está cada vez mais difícil, mas a categoria se manteve unida, mobilizada e persistente. Com isso conseguimos finalmente avançar”, disse ela. Além dela, também esteve presente na negociação a secretária adjunta de assuntos municipais, Josefa da Conceição. Com atuação do núcleo regional de União dos Palmares, o Sinteal organizou a luta. “O gestor reconheceu que os trabalhadores tinham o direito porque mostramos com luta e diálogo”, disse a presidenta do núcleo Flávia Alexandre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *