6 de fevereiro de 2019

Sinteal e núcleos regionais mantém audiência e reunião em Lagoa da Canoa e Feliz Deserto

A luta do Sinteal e de seus núcleos regionais em defesa da categoria a todo vapor no interior do estado.

Sinteal em reunião em Lagoa da Canoa

Na manhã desta quarta-feira (6), o Núcleo do Sinteal/Arapiraca participou de reunião, no Município de Lagoa da Canoa, com a prefeita Tainá Correa (PP), a secretária municipal de Educação, e da qual também participaram o procurador do município e trabalhadoras/es da base da educação. Na pauta, a discussão sobre o pedido feito pelo Sinteal de retirada do Projeto de Lei encaminhado pela Prefeitura à Câmara de Vereadores, solicitando dotação orçamentária para utilização da verba indenizatória do Fundef.

Sem solução final quanto ao pedido, foi marcada nova reunião para a próxima terça-feira (12), quando será feita uma avaliação aprofundada das propostas colocadas na reunião de hoje.

Audiência em Feliz Deserto

Já no município de Feliz Deserto, Sinteal e Núcleo Regional Penedo, após oficializar pedido de audiência em 15 de janeiro passado, foram recebidos, na manhã de hoje, pelo secretário municipal de Educação, para discutir uma extensa pauta, que, entre outros pontos, envolveu: reajuste (2019) e recomposição salarial, as sobras de recursos de 2018, calendário escolar, condições de trabalho, 1/3 e 1/6 de férias, formação para omagistério e funcionários, consignações e concurso público.

Com relação ao quesito reajuste salarial, o Sinteal denunciou a surpresa negativa por a Prefeitura ter enviado, em dezembro de 2018, sem negociação com o sindicato e os trabalhadores, uma tabela salarial do magistério para a Câmara de Vereadores (aprovada), onde tem profesores/as que ganharam aumento de apenas 10 reais. O Sinteal alertou que quanto a esse assunto, vai fazer o estudo da folha para entender quais as possibilidade reais nas finanças do município de garantir o reajuste.