16 de agosto de 2019

Em assembleia, trabalhadoras/es da rede pública municipal de educação decretam GREVE em Piranhas

Na manhã desta sexta-feira, 16 de agosto, as/os trabalhadoras/es em Educação da Rede Pública Municipal de Piranhas, reunidas/os em assembleia geral convocada pelo Núcleo Regional Sinteal/Delmiro Gouveia, , decidiram deflagrar GREVE GERAL.

Após várias assembleias, cinco paralisações, idas à Câmara Municipal de Vereadores e mobilizações pelas ruas da cidade, a categoria ainda “amarga” 0% (ZERO POR CENTO!) de reajuste salarial.

Na última reunião com a prefeita Maristela Sena Dias, ocorrida no dia 06 de agosto último, o SINTEAL e uma comissão formada por servidoras/es da educação usaram todos os argumentos possíveis, mas não obtiveram êxito na negociação. A prefeita se manteve irredutível em dar qualquer percentual de ajuste, alegando que “as contas estão apertadas”.

Durante a deliberação da categoria na assembleia representativa, a grande maioria das/os servidoras/es votou pela deflagração de greve, com apenas quatro abstenções e um voto contrário à paralisação.

Todos os encaminhamentos da greve foram feitos dentro dos trâmites legais, sempre com orientação do corpo jurídico do SINTEAL.

Sendo assim, ficou acordado que passado o prazo legal de 72 (setenta e duas) horas após a deflagração, a greve terá início na próxima quinta-feira 22 de agosto de 2019.

O SINTEAL e a categoria permanecem dispostos ao diálogo, aguardando, o mais rápido possível, um posicionamento por parte da gestão, para assim poder dar continuidade às negociações.