14 de fevereiro de 2020

SINTEAL participa, em Maceió, do Dia Nacional em Defesa do INSS, contra o desmonte da instituição

A presidenta do SINTEAL, Consuelo Correia, participou, na manhã desta sexta-feira (14), em frente e também dentro da sede do Instituto Nacional de Seguro Social em Alagoas (INSS/AL), de protesto de servidores do órgão, no “Dia Nacional em Defesa do INSS”, luta contra o fechamento de agência e o desmonte do serviço público que vem sendo praticado pelo Governo Bolsonaro. 

Portando faixas e com discursos fortes, os sindicalistas e funcionários do INSS presentes no protesto criticaram o Decreto Nº 10.210, com o qual o Governo Federal pretende “militarizar” o INSS, com a possível contratação de cerca de 7 mil militares, que, segundo, sindicalistas e servidores do órgão, não estariam em condições de fornecer um atendimento especializado à população.

“Estou aqui representando o Sinteal, apoiando integralmente a luta dos servidores do INSS contra o plano de desmantelamento do órgão que vem sendo articulado pelo governo federal, até porque as falhas no atendimento do INSS atingem em cheio e diretamente toda a população. As agências estão sobrecarregadas, sem condições de atender a alta demanda de pedidos, que ocorreu, principalmente, após a aprovação da cruel reforma da Previdência por parte do Congresso Nacional”, disse Consuelo.

Segundo dados levantados pela Federação Nacional dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (FENASPS), cerca de 2 milhões de pedidos de aposentadoria, Bolsa-Família e Benefício de Prestação Continuada (BPC) estão na fila de espera, aguardando uma resposta, dos quais 1,3 milhão aguardam pela análise há mais de 45 (quarenta e cinco) dias.

Esta situação de caos nos serviços do INSS foi gerada pela drástica diminuição no número de funcionários da instituição, que caiu de 33 mil para 23 mil servidores no período de 2016 a 2019, além da aprovação da reforma previdenciária em nível federal, sem as devidas adaptações para que os pedidos possam vir a ser analisados com mais rapidez.