20 de maio de 2020

Sinteal luta contra irresponsabilidade do prefeito em Coruripe

Em Coruripe, o Sinteal tem travado uma verdadeira batalha na defesa do reajuste salarial da categoria. Com o Projeto de Lei que garante o reajuste em tramitação desde março, o sindicato enfrenta a irresponsabilidade do prefeito que busca formas de impedir a conquista de se concretizar. Está marcada para esta quarta-feira (20), a leitura de uma medida provisória na Câmara de Vereadores. A votação deve acontecer na semana que vem, e se aprovada acaba com a possibilidade do reajuste que já foi aprovado há meses.

A mobilização do Sinteal tem sido feita através do diálogo com a população e os vereadores. Joelma Lessa, representante do Sinteal no município, relata os problemas que estão enfrentando. “O projeto foi referendado pelos parlamentares em março, mas passou um longo período engavetado pelo prefeito. Depois ele encaminhou com o veto, que nós derrubamos na semana passada. Como é necessária a sanção do gestor, a categoria segue sendo desrespeitada e sem o reajuste. Agora ele está tentando essa MP para burlar o nosso direito”.

A dirigente afirma que de acordo com o artigo 62 da Constituição Federal, Medida Provisória não pode ser emitida por prefeito, é competência exclusiva do presidente da república. “Então estamos em campanha agora para evitar que essa inconstitucionalidade se concretize. Queremos desmascarar tudo isso que ele está fazendo contra os nossos direitos”, complementa Joelma.

A postura do gestor de não sancionar o projeto que já foi aprovado pelo prefeito está causando problemas para os parlamentares. Joelma explica o que está acontecendo. “Como estamos em ano eleitoral, agora o presidente e o vice-presidente da Câmara não podem promulgar, sob pena de perder mandato e não poder concorrer na próxima eleição. Apelamos então para que eles não aprovem a MP”.