14 de janeiro de 2021

Sinteal estimula categoria a participar de pós-graduação do IFAL sobre história de Alagoas

A partir da próxima segunda-feira (18), terão início as inscrições para o curso de Pós-graduação lato sensu do IFAL, a Especialização em História de Alagoas que terá sua sede no Campus Maceió. Com o apoio do Sinteal, a iniciativa representa uma grande conquista para a educação pública em Alagoas.

Consuelo Correia, presidenta do Sinteal, reforça o convite a todos os trabalhadores/as da educação de Alagoas a participar do processo de seleção. “É uma grande oportunidade para nós educadoras e educadores, será de grande contribuição para o crescimento profissional de cada um e para o fortalecimento da nossa identidade como povo alagoano”.

Em texto publicado nesta quarta-feira (13), o professor Sávio Almeida, explica detalhes do curso e sua importância para toda a população Alagoana. Leia na íntegra:

“É com um imenso prazer e especial emoção que apresentamos para sociedade alagoana o mais novo curso de Pós-graduação lato sensu do IFAL, a Especialização em História de Alagoas que terá sua sede no Campus Maceió, e aproveitamos para convidar todos os interessados para participar do seu primeiro processo de seleção e constituição da sua primeira turma. Ressaltando que será gratuito, de qualidade e socialmente referenciado como deve ser toda educação pública no Brasil.

Com certeza, o curso será um marco na construção educacional, cultural e historiográfica alagoana, com suas três linhas de pesquisa: 1- História e cultura dos povos indígenas e afro-brasileiros de Alagoas, 2 – Trabalho, periferia e sociedade e 3 – Poder, gênero e sociedade, buscando contribuir com fundamentação teórica e prática acerca do conhecimento da diversidade sociocultural e histórica de Alagoas, missão fundamental do IFAL na construção da compreensão do processo histórico, cultural, econômico e social da sociedade alagoana.

Para tanto, buscaremos contribuir na formação dos profissionais da educação alagoana, para que possam desenvolver pesquisas fundamentadas numa prática pedagógica interdisciplinar no contexto das Ciências Humanas, visando uma abordagem qualificada e crítica das realidades históricas e contemporâneas do povo alagoano, mediante a oferta de uma formação que ofereça e garanta o acesso aos referenciais teórico conceituais sobre a formação socioeconômica e histórica de Alagoas.

Procuraremos contribuir, dessa forma, com a introdução/consolidação de temáticas da história e cultura da classe operária, trabalhadores em geral, assim como das comunidades afro-brasileira, indígena e periféricos na educação básica alagoana.

Formação da Classe Trabalhadora Alagoana

Nesse sentido, compreendermos ser fundamental a proposta deste curso de reflexão sobre a historiografia e a história do povo alagoano, destacando principalmente a história do trabalhador, índio, negro, periférico, marcados pela super exploração e pelas relações de gênero desiguais. É decisivo compreender e estimular o entendimento das raízes do nosso povo, seu potencial e suas contradições econômicas, sociais e históricas. Para tanto, estamos apresentando para sociedade alagoana esse curso de Especialização em História de Alagoas, com o objetivo de contribuir na formação dos professores da educação básica.

A Especialização em História de Alagoas do IFAL surge na esteira da contribuição dos estudos da formação socioeconômica e histórica alagoana, ao mesmo passo que procura relacionar o desenvolvimento das relações de produção do capital nas terras caetépalmarinas com a totalidade sistêmica. Buscaremos desvelar neste curso que Alagoas é parte constitutiva de uma unidade chamada capitalismo mundial e, dialeticamente, há a interação e o desenvolvimento das questões particulares de cada parte com o movimento da totalidade em que estão inseridas. Assim, dar-se a premissa de que esse movimento das partes do capitalismo, que interagem e se combinam em sua totalidade, é desigual.

Nossa disciplina tratará da Formação da Classe Trabalhadora Alagoana e será organizada em dois eixos. No primeiro buscaremos fazer um estudo/reflexão das origens e expansão das lutas dos trabalhadores no contexto internacional do desenvolvimento do capitalismo central e da sua revolução industrial e consolidação como modo de produção global. No segundo eixo da disciplina buscaremos trabalhar no contexto brasileiro e alagoano, na dialética do desenvolvimento desigual e combinado da economia nacional e regional no decorrer dos séculos XIX, XX e XXI, as origens e expansão das lutas dos trabalhadores, destacando suas diferentes formas de resistência, organizações, lutas, principais conquistas e derrotas. Assim, buscaremos realizar uma discussão para resgatar/dialogar com a memória das lutas dos trabalhadores e a construção de sua identidade de classe em Alagoas.

Por fim, reforçamos o convite a todos profissionais da educação para fazerem parte da construção deste marco histórico participando do nosso primeiro processo seletivo para construção desta trincheira do conhecimento popular, que visa contribuir com os estudos da formação e da dinâmica do modo de produção capitalista em Alagoas, e principalmente reforçando o papel e participação dos trabalhadores, das comunidades afro-brasileira, indígena e periféricos neste esforço intelectual militante que pretende colaborar com o caminho da emancipação humana nas terras caetépalmarinas.”

 

PARA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O CURSO, CLIQUE AQUI E CONFIRA NOTÍCIA QUE PUBLICAMOS EM DEZEMBRO DE 2020