5 de abril de 2021

Saiu na imprensa: “Sinteal é contra volta às aulas em União dos Palmares: “A gente defende a vida”

Confira a matéria publicada no site jornalístico BR 104, sobre a volta às aulas presenciais em União dos Palmares.

Sinteal é contra volta às aulas em União dos Palmares: “A gente defende a vida”

O sindicato levanta a questão de que os trabalhadores da categoria, que atuam nas unidades de ensino, estarão se colocando na linha de frente sem nenhuma defesa.

Flávia Santos, presidente do Sinteal União dos Palmares (Foto: BR104)

O sindicato que representa os professores da rede municipal de ensino – o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Alagoas (Sinteal) – declarou ser contra a proposição da Prefeitura de União dos Palmares em retomar as aulas presenciais sem que todos os profissionais sejam vacinados.

Embora já se tenha uma data definida para o retorno, que acontecerá na próxima segunda-feira (05/04), o sindicato levanta a questão de que os trabalhadores e profissionais da Educação, que atuam nas unidades de ensino, estarão se colocando na linha de frente sem nenhuma defesa.

Em entrevista à reportagem do portal BR104, a presidente do Sinteal da cidade, Flávia Alexandre dos Santos, disse que a decisão foi tomada pela gestão sem que houvesse qualquer tipo de diálogo com a categoria. Segundo ela, isso até aconteceu, mas em um momento distante.

— […] Nós sentamos em um momento, mas um momento distante, na formação do comitê onde ia existir toda organização para formar os protocolos para retornar as aulas, mediante como a pandemia fosse se comportar, mas, nesse posicionamento, agora não — disse a representante.

Flávia afirmou ainda que o sindicato se posiciona contrário à decisão, e defende que o retorno das aulas presenciais, ou até mesmo na forma híbrida, não deve acontecer antes da vacinação dos profissionais da educação do estado, que ainda segue sem uma previsão para ocorrer.

— Nós defendemos que o retorno às aulas presenciais só deveria acontecer após toda a classe trabalhadora ser vacinada, não só professor, mas todo o conjunto de trabalhadores que fazem a Educação, porque a gente vê que o espaço da escola é um espaço que não tem como você fazer educação sem existir aglomeração. E a gente defende a vida, que é a prioridade, a prioridade é a vida — pontuou Flávia.

— Temos um entendimento de que realmente o espaço de formação do aluno é a escola, temos essa compreensão, que é uma perda muito grande, porque não é só a aprendizagem que o aluno tem na escola. É toda a formação social dele. Mas entendemos que a vida é prioridade para o ser humano, tanto da criança como também do trabalhador — ressaltou a presidente.

Nesta quarta-feira (31), as escolas de União dos Palmares começaram a ser preparadas para receber os alunos, trabalhadores e professores. Flávia, por sua vez, espera que, de fato, essas medidas surtam efeitos positivos, e que o Município tenha estrutura adequada para seguir todos os protocolos.

— A gente não sabe, a gente só vai saber acompanhando, se eles disseram que tem, eu espero que tenha, porque a vida é muito importante, e se os protocolos não forem seguidos, se realmente as coisas não acontecerem, eu acho que muitas pessoas vão adoecerem, aí realmente tende a ficar muito pior — concluiu.