27 de setembro de 2021

Maceió e outras 32 cidades realizaram Congresso Municipal do Sinteal na última semana

O Sinteal realizou, na última semana, mais uma intensa agenda de Congressos Municipais. Contemplando cidades de várias regiões do Estado, o debate foi também iniciado na capital e deve continuar essa semana. Iniciando agora a última semana desta etapa, a organização comemora o trabalho que tem sido realizado e a aproximação ainda maior com a categoria.

Os municípios que tiveram seus congressos realizados nos últimos dias foram Quebrangulo, Delmiro Gouveia, , Santana do Ipanema, Dois Riachos, Teotônio Vilela, Junqueiro, Campo Alegre, Coruripe, União dos Palmares, Branquinha, Santana do Mundaú, Ibateguara, Colônia de Leopoldina, Piranhas, Maravilha, Poço das Trincheiras, Murici, São José da Lage, Limoeiro de Anadia, Maceió, Barra de Santo Antônio, Barra de São Miguel, Jequiá da Praia, Pariconha, Água Branca, Canapi, Olho d’Água Grande, São Brás, Igreja Nova, Porto Real do Colégio, Penedo, Traipu e Lagoa da Canoa.

Explorando bem o tema do Congresso, “Centenário Paulo Freire, Esperançar Sempre”, a reflexão tem passado pela defesa de uma escola pública democrática, laica e libertadora.

Maceió, que tem duas datas alternativas para a realização desta etapa, já realizou a primeira no dia 22 (quarta-feira). “Quem ainda não se inscreveu para participar do municipal de Maceió, deve se apressar, que essa semana será a última oportunidade”, disse a presidenta Consuelo Correia. A próxima data é 29 de setembro (quarta-feira), e as inscrições devem ser feitas pelo site do Sinteal.

Cumprindo o planejamento de finalizar a etapa municipal até o final de setembro, a organização do Congresso já se prepara para a etapa regional, que será iniciada na próxima semana. Consuelo explica como vai ser. “Agora vamos aprofundar o debate, integrar os municípios da mesma região para consolidar as propostas de luta. Teremos delegados e delegadas eleitas que passam a representar a discussão que foi feita no Congresso Municipal”. 

Consuelo reforça que o grupo de delegados está sendo formado com bastante representatividade. “Teremos professores e professoras, funcionários e funcionárias, tanto da ativa quanto aposentados e aposentadas. Essa diversidade é muito importante para nós, porque reflete a nossa categoria como ela é, isso torna o momento muito rico, pela pluralidade de pensamentos. A construção do plano de lutas para a educação em Alagoas só tem a ganhar com isso”.