5 de janeiro de 2022

Hoje: Ato público do Sinteal em Igaci cobra respostas da prefeitura sobre pauta de 2021

Está marcado para a manhã desta quarta-feira (5) um ato de protesto dos trabalhadores e trabalhadoras da educação em frente à Prefeitura de Igaci. Organizada pelo Sinteal, a categoria exige recomposição salarial e informações sobre sobras dos recursos do FUNDEB, ambas relativas ao exercício de 2021.

Em reunião entre representantes do Sinteal e o controlador geral do município, Antônio Barbosa, realizada no dia 21 de dezembro, a gestão sinalizou que não pretendia conceder o reajuste, mas se comprometeu a estudar o caso e retomar o diálogo no dia 30 de dezembro. Até o início da manhã desta quarta, nenhum retorno foi passado ao Sinteal.

Causando ainda mais revolta na categoria, a Câmara Municipal aprovou uma lei concedendo aumento de salário aos secretários do Município, e na mesma ocasião o próprio controlador foi elevado ao status de secretário, sendo contemplado pelo reajuste.

“A decisão do Prefeito Petrúcio Barbosa é massacrar a educação pública e premiar seus apadrinhados. Tentamos dialogar o ano inteiro e até agora nada. Chega de descaso, vamos para o enfrentamento”, disse Izael Ribeiro, presidente do núcleo do Sinteal em Palmeira dos Índios.

No início da manhã, antes da manifestação começar, a prefeitura colocou ônibus escolares impedindo o acesso ao centro administrativo do município e convocou até a guarda municipal para intimidar os servidores e servidoras.

Prefeito mandou bloquear acesso ao centro administrativo da cidade

“Não aceitamos intimidação. Essa prática é a prova de que a prefeitura não respeita a democracia, a legislação, a educação pública e a população. Faremos a luta!”, informou Izael.