3 de agosto de 2022

Sinteal cobra paridade dos/as aposentados/as para reajuste salarial em Tanque D`Arca

Na tarde da última segunda-feira (1), o Sinteal reuniu os aposentados e aposentadas da rede municipal de Tanque D`Arca na Câmara Municipal com a presença do presidente da casa e alguns vereadores para traçar estratégias de luta em defesa da paridade em relação ao reajuste salarial deste ano.

“A prefeitura aplicou o reajuste nacional do piso de 33,24%, como reivindicamos, mas deixou os aposentados de fora. Isso é um descumprimento à lei da paridade”, disse Izael Ribeiro, presidente do núcleo regional do Sinteal Palmeira.

Segundo ele, a Gestão informou que recentemente o Tribunal de Contas da União rejeitou 44 aposentadorias alegando irregularidade na documentação. E isso está sendo utilizado como justificativa para não aplicar o reajuste a todos os aposentados.

“Não tem nada a ver uma coisa com a outra, o reajuste é um direito de todos os trabalhadores, ativos e aposentados, e deve ser implantado imediatamente. E cabe também à gestão resolver as pendências com o TCU para que ninguém seja prejudicado”, completou.

O Sinteal também se reuniu com a presidente do Instituto de Previdência. Com a negociação, ficou a promessa de que todos os aposentados e aposentadas que não tiverem pendências no TCU terão seu reajuste implantado no dia 10 de agosto. E que serão buscadas soluções para o restante.

“A presidente do Instituto de previdência disse que vai fazer um recadastramento para responder aos questionamentos do TCU, tentar resgatar documentações que estiverem faltando ou outras situações necessárias. Vamos acompanhar isso junto com o jurídico do Sinteal, temos a preocupação de que trabalhadores que já deram suas contribuições à educação por tantos anos tenham problemas agora”, finalizou Izael.