23 de setembro de 2022

Nota de repúdio

Em pleno 2022, é de causar indignação que práticas de perseguição, censura e ataques de gestores contra uma servidora pública que faz a luta pela educação e da classe trabalhadora. O Sindicato dos Trabalhadores/as da Educação de Alagoas vem a público manifestar total repúdio aos 5 vereadores do município de Capela, pelos ataques que estão sendo feitos contra a professora Micheline Borges, vice-presidenta do núcleo regional do Sinteal Viçosa.

Não bastassem as práticas de desvalorização à categoria aprovando leis que retiram direitos, a Prefeitura tenta silenciar as vozes que exercem seu papel de cidadãs e denunciam, publicizam em suas redes pessoais e lutam contra as injustiças. Mover um processo judicial contra uma postagem de redes sociais de crítica é uma medida que fere os princípios da democracia.

Acreditamos na Justiça, e que o resultado dessas ações judiciais será todo em favor da nossa companheira, afinal de contas, lutar e defender direitos não é crime. Mas nos solidarizamos com ela por tudo que está sendo obrigada a passar, precisando se defender de parlamentares que deveriam estar atuando em defesa da população, e não contra ela. Não vamos nos calar!