8 de fevereiro de 2024

Em reunião do Fetipat/AL, Sinteal denuncia que crianças estão fora de sala de aula

*Com MPT/AL

 

O Sinteal participou nesta quarta-feira (7), da retomada dos trabalhos do Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Adolescente Trabalhador (Fetipat/AL), no prédio do TRT em Alagoas. Na primeira reunião ordinária, foram definidas as prioridades de atuação para 2024, e a representante do Sinteal levou uma importante denúncia sobre o problema da falta de vagas no município de Maceió e estado de Alagoas.

“É um espaço importante que participamos, em defesa dos direitos das crianças e adolescentes. Mas é preciso lembrar que um passo importante para combater o trabalho infantil e garantir a presença desse público em sala de aula, e tem uma parcela muito grande sem esse acesso aqui na capital”, disse a professora Neide Aparecida Brito, representante do Sinteal no Fetipat.

Para que a atuação o Fórum alcance políticas e processos estruturantes, os membros presentes destacaram a necessidade o Estado de Alagoas e os Municípios Alagoanos desenvolverem plano e estratégia institucionais de combate ao trabalho infantil. A proposta é ir além das ações de conscientização da sociedade.

“A atuação do poder público deve ser mais bem planejada e com mais ações incisivas em períodos de grandes eventos, quando ocorre o aumento de casos dessa forma de violação dos direitos da infância e juventude”, disse a vice-coordenadora da Coordenadoria Nacional de Combate ao Trabalho Infantil e de Promoção e Defesa dos Direitos das Crianças e Adolescentes (Coordinfância) do MPT.

O coordenador do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) no Município de São Sebastião, Polianderson Santos, também participou da reunião ordinária do Fetipat/AL. Na ocasião, ele facilitou um diálogo sobre os desafios dos municípios na implementação e manutenção das ações de combate ao trabalho infantil.

 

Agenda

Em relação à agenda do Fetipat/AL deste ano, duas ações estão marcadas para fevereiro: uma campanha nas mídias sociais durante o período de carnaval e uma corrida de rua temática que será realizada pelo MPT no dia 24 de fevereiro, em Arapiraca, em parceria com o Fetipat/AL e o TRT19.

Também restou definida a articulação para ampla divulgação do Curso de Ensino à Distância (EAD) do MPT “Infâncias Protegidas” em todo o estado, visando a capacitação do Sistema de Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente.